20468013 - woman crying on sofa during therapy session while therapist is taking notes

Dicas para lidar com uma crise de ansiedade

Diante de uma expectativa e situações que provocam medo ou dúvida é normal que a ansiedade faça parte do processo. Por isso, é frequente estar ansioso antes de uma prova de vestibular, na hora do casamento ou na espera de uma resposta sobre emprego. Esse é um estímulo natural do corpo quando reage a uma condição estressante. Essa resposta que o organismo dá ajuda o indivíduo a planejar e lidar com as situações da vida. O problema é que, em algumas pessoas, essa resposta ao estresse é muito desproporcional. A ansiedade, nesses casos, acaba se tornando uma patologia trazendo sofrimento e desgaste psicológico ao indivíduo.

Crises de ansiedade

As crises de ansiedade podem ser originadas por diversos fatores, tanto ambientais quanto genéticos. Traumas, agressões, perdas de entes queridos, ruptura de relacionamentos afetivos ou profissionais são exemplos de gatilhos. Durante a crise, a pessoa sente profundo descontrole sobre a situação, medo excessivo e insegurança. Essas sensações dominam a mente do indivíduo de maneira inesperada, evidenciando a falta de controle. No instante em que a crise se apresenta, outros sintomas podem acompanhar:
  • Palpitação, coração pulsando forte ou acelerado;
  • Sensação de garganta fechada;
  • Suor;
  • Tremores;
  • Falta de ar;
  • Sensação de desmaio;
  • Náusea ou desconforto abdominal;
  • Formigamentos;
  • Dor ou desconforto no peito;
  • Calafrios e sensação de calor;
  • Sentimentos de irrealidade;
  • Sensação de afogamento ou sufocação;
  • Sentir-se fora de si mesmo);
  • Medo de enlouquecer;
  • Medo de morrer.

O que fazer quando a crise chegar

Há algumas dicas que ajudam o paciente que sofre com crises de ansiedade. Algumas, podem ser utilizadas no momento em que está ocorrendo. Outras, trazem benefícios a longo prazo. Saiba quais são

Respiração

A hiperventilação é algo bem comum durante os episódios de ansiedade. Nesse momento, a respiração fica acelerada e traz ainda mais inquietude para a pessoa, pois ela começa a perder o ar. A dica é inspirar e expirar lentamente, por mais difícil que isso possa parecer na hora. O controle da respiração leva mais oxigênio ao cérebro, proporcionando maior concentração. Ao focar na respiração a pessoa desvia o pensamento para outro foco, conseguindo chegar ao relaxamento mais rápido e eliminando  sensação de sufocamento.

Imaginação guiada e ponto focal

Esse exercício é bastante utilizado para desviar os sintomas da crise. Consiste em imaginar um lugar ou situação em que a pessoa se sinta segura e relaxada. Pode ser também um ponto focal, um objeto presente. Ao descrevê-lo mentalmente ou em voz alta, a pessoa precisa continuar adicionando elementos ou características à imagem. Isso ajuda a desacelerar a respiração e trazer a pessoa para o momento presente.

Descontrair os músculos

No instante da crise os músculos ficam tensos e contraídos em resposta à situação de perigo que a mente impõe. Ao tentar relaxá-los, automaticamente a pessoa vai se descontraindo.

Tirar o foco dos sintomas

Alguns sintomas causados pelas crises de ansiedade são, também, físicos. Quando a pessoa fica concentrada naquilo que está sentindo, a angústia começa a aumentar, pois os sintomas se parecem com sinais de doenças como infarto e arritmia.

Ajuda médica

As crises de ansiedade não podem ser previstas, mas podem ser tratadas. A ajuda profissional é essencial para aliviar os sintomas e diminuir a constância dos episódios ao longo do tempo. Quer saber mais? Clique no banner!
Powered by Rock Convert

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp